2013-01-12

Sou eu.... simplesmente


Sou... 
Sou o grito mudo que não ouves 
O gosto amargo que não sentes 
Brisa do mar em noite de verão 
Um sol quente em dia de chuva 

Sou...
Sou a lágrima que cai na emoção 
De um choro calado na solidão 
De um riso alegre em noite escura 
Sou uma vida só mas de alma pura

Sou… 
Sou um doce amargo que ninguém quis 
Triste, feliz… carinhosa, mas também ausente 
Sou aquilo que não sonhei mas sempre quis 
Uma menina/mulher inocente 
Esqueço o passado, sonho o futuro, mas vivo o presente

Sou… 
Sou um sonho inatingível 
Uma quimera tão desejada 
Sou um desejo impossível 
Sei amar... não sou amada 

Sou tudo isso, sou muito mais 
Neste mundo de anormais 

Vejo-me numa solidão cheia de gente 
Vejo-me a mim unicamente 
Vejo-me num futuro sem presente. 
Vejo-me a mim como sou 

E eu sou eu... simplesmente....

video

2 comentários:

Anónimo disse...

És irreal e irresístivel ,quem seras tu desditosa criatura que se castiga a si mesma!! És mistério e tentação .Adoro. J.A

Anónimo disse...

Poesia bem sentida ,so os nossos pensamentos e emoções nos fazem dizer tudo o que sentimos. Adorei. J.A.